POR LEANDRO MURAD
Espionagem
Cartaz O Homem que Sabia Demais
O HOMEM QUE SABIA DEMAIS
The Man who Knew Too Mutch
Alfred Hitchcock - 1956

Título original: “The Man who Knew Too Much”. Ano: 1956. Direção: Alfred Hitchcock. Roteiro: John Michael Hayes, Charles Bennett, D.B. Wyndham-Lewis. Elenco: James Stewart, Doris Day, Brenda de Banzie, Bernard Miles, Daniel Gelin, Christopher Olsen. País: EUA. Produção: Paramount Pictures, Filwite Productions, Herbert Coleman, Alfred Hitchcock. Fotografia: Robert Burks. Música: Bernard Herrmann.

Sinopse: Um casal (Day e Stewart) passa férias com seu filho (Olsen) no Marrocos, quando testemunha o assassinato de um agente secreto (Gelin). Antes de morrer, o agente conta ao pai de família que um atentado político está prestes a acontecer em Londres. Os conspiradores então sequestram o filho do casal para impedi-los de denunciar o plano à polícia. A primeira refilmagem de um Hitchcock foi feita pelo próprio Hitchcock: a versão original de “O Homem que Sabia Demais” é de 1934, ainda na fase britânica do diretor. Mas esta nova filmagem, realizada vinte e dois anos depois, se tornaria um clássico absoluto do suspense e da espionagem. É ainda o terceiro dos quatro filmes de Hitchcock protagonizado por James Stewart, que se igualava assim a Cary Grant como o astro mais recorrente em filmes do mestre do suspense. No entanto, a cena mais lembrada é de Doris Day, cantando “Que Sera, Sera”, já no clímax da história.

120 min.