POR LEANDRO MURAD
Faroeste
Cartaz Rio Grande
RIO GRANDE
Rio Grande
John Ford - 1950

Título original: “Rio Grande”. Ano: 1950. Direção: John Ford. Título alternativo: “Rio Bravo”. Roteiro: James Kevin McGuiness, James Warner Bellah (conto). Elenco: John Wayne, Maureen O’Hara, Ben Johnson, Claude Jarman Jr., Harry Carey Jr., Chill Wills, J. Carrol Naish, Victor McLaglen, Grant Withers, Sons of the Pioneers. País: EUA. Produção: Republic Pictures, Argosy Pictures, Merian C. Cooper, John Ford. Fotografia: Bert Glennon. Música: Victor Young.

Sinopse: O tenente-coronel York (Wayne) tem o profissionalismo posto à prova quando seu filho (Jarman Jr.) se junta aos seus comandados. Isso também o reaproxima da esposa (O’Hara), de quem se afastara desde a Guerra da Secessão, quinze anos antes. Derradeiro filme da “trilogia da Cavalaria” de John Ford, “Rio Grande” segue a mesma linha de seu antecessor (“Legião Invencível”, de 1949), ao retratar o exército da União como uma instituição que cumpria responsavelmente seu dever na guerra contra os índios (ainda que o primeiro filme, “Sangue de Heróis”, de 1948, sugerisse que ela poderia ter sido inicialmente evitada). Aqui, porém, destaca-se o drama familiar em meio ao contexto conflituoso, e a genialidade de Ford se evidencia no fato de esta obra resistir ao tempo como amostra da excelência do diretor na arte de filmar. Esse valor independe do debate historiográfico sobre a questão indígena que, pelas décadas seguintes, levaria o cinema a mostrar o outro lado da história, nos bem vindos faroestes revisionistas.

105 min.