POR LEANDRO MURAD
Hollywood
Cartaz Glória Feita de Sangue
GLÓRIA FEITA DE SANGUE
Paths of Glory
Stanley Kubrick - 1957

Título original: “Paths of Glory”. Ano: 1957. Direção: Stanley Kubrick. Roteiro: Stanley Kubrick, Calder Willingham, Jim Thompson, Humphrey Cobb (livro “Paths of Glory”). Elenco: Kirk Douglas, Ralph Meeker, Adolphe Menjou, George Macready, Wayne Morris, Richard Anderson, Joe Turkel, Susanne Christian, Jerry Hausner, Emile Meyer, Bert Freed, Kem Dibbs, Timothy Carey, Fred Bell. País: EUA. Produção: Bryna Productions, James B. Harris. Fotografia: Georg Krause. Música: Gerald Fried.

Sinopse: Na Primeira Guerra Mundial, três soldados franceses (Meeker, Turkel e Carey) são arbitrariamente acusados de covardia e levados à corte marcial após retornarem de uma missão claramente impossível. Tecnicamente perfeito, breve, amargo e poderoso, “Glória Feita de Sangue” critica não especificamente a guerra, mas a instituição militar e a hierarquia como valor absoluto. Nesse sentido, não importa que o bom senso esteja com um coronel (Douglas) e dois generais (Menjou e Macready) sejam imbecis e/ou corruptos. É a voltade destes que tragicamente prevalece. Em “Paths of Glory”, a hierarquia acaba servindo como licença para o exercício da mais vil tirania. Toda a história converge para o destino dos três acusados, cada um, a seu modo, um irônico exemplo de coragem, especialmente aquele interpretado por Ralph Meeker (talvez o destaque em um elenco perfeito).

88 min.